logo

Estar deprimido não é ser preguiçoso!

A depressão caracteriza-se por um estado prolongado de tristeza e desinteresse pela vida. Quando estamos deprimidos, parece que temos uma nuvem densa de tristeza que cobre a nossa vida. A coisa mais pequena torna-se difícil de fazer e actividades que anteriormente nos eram queridas e agradáveis são abandonadas, ao mesmo tempo que nos sentimos invadidos por um enorme cansaço persistente e falta de energia.

Em momento algum, a depressão deve ser confundida com sentimentos de tristeza como “estar em baixo” ou “desmoralizado”, que são geralmente reactivos a acontecimentos da vida e transitários. Trata-se duma doença: uma perturbação do humor, isto é, uma disposição emocional a longo termo, duradoura, que afecta significativamente o rendimento no trabalho (ou escolar), a vida familiar, afectiva e o simples existir do doente, que sofre intensamente.

Muito embora, os estados depressivos abracem sentimentos de tristeza ou vazio, nem todos os doentes relatam essas sensações. Muitos referem, sobretudo, a perda da capacidade de experimentar prazer nas actividades em geral e a redução de interesse pelo meio externo. Frequentemente associa-se à sensação de fadiga ou perda energia. No entanto, para o diagnóstico de depressão levam-se em conta os sintomas psíquicos, os fisiológicos e evidências comportamentais.

Principais sintomas de depressão:

  • Sentimentos de tristeza e de vazio.
  • Perda de interesse e prazer nas actividades diárias.
  • Diminuição da energia, fadiga e lentidão. Irritabilidade, tensão ou agitação.
  • Sensações de aflição com tudo, receios infundados, insegurança e medos.
  • Perturbação do apetite (com ou sem variação de peso).
  • Perturbação do sono.
  • Perturbação do desejo sexual.
  • Pessimismo e perda de esperança.
  • Sentimentos de culpa, de auto-desvalorização e ruína.
  • Alterações da concentração, memória e raciocínio.
  • Sintomas físicos não devidos a outra doença (por exemplo, dores de cabeça, perturbações digestivas, dor crónica, mal-estar geral).
  • Ideias de morte e tentativas de suicídio.

Atenta à relevância da Saúde Mental na nossa sociedade, a União de Freguesias de Carnaxide e Queijas proporciona o serviço de Psicologia à comunidade em geral, mediante marcação prévia nos serviços de atendimento AQUI.

Se considerar necessário não deixe de contactar-nos no sentido de recuperar o seu bem-estar e prazer de viver. Lembre-se que pedir ajuda quando é preciso é uma medida de coragem, determinação e auto-cuidado.

“CUIDAMOS DE SI”

Tânia da Cunha

Psicóloga Clínia|Psicoterapeuta
www.taniadacunha.pt

Siga-nos
  • facebook button
  • twiter button
  • insta button